Liberado o release 5 do Eberick V10 Next

Escrito em 28/06/2017, por Engª Karine Cunha de Souza 35 comentários/ Categoria: Notícias Tags:

Finalizada a quinta etapa de desenvolvimento do projeto V10 Next. Neste quinto release foram desenvolvidos novos recursos e melhorias, os quais podemos citar:

Conclusão do recurso de lançamento e análise de pilares genéricos, incluindo o Relatório de pilares genéricos e os avisos nas ligações com os elementos detalhados pelo programa.

Complementando essa linha de desenvolvimento, está sendo disponibilizado neste release a opção de lançar vigas inclinadas com material e formatos genéricos (Vigas inclinadas genéricas), seguindo os mesmos moldes do que foi feito para os demais elementos genéricos.

Finalizado também o recurso para otimização das seções dos pilares, incluindo todos os critérios de otimização das seções em conjunto, conforme publicado no post Otimização da seção de pilares – Parte 2.

Outros recursos desenvolvidos neste release:

Paralelamente ao projeto Next foram sendo desenvolvidos novos recursos e módulos para o Eberick, dos quais já podemos citar:

  • Eberick 64 bits
  • Vibrações do pavimento – recurso previsto para este projeto Next
  • Efeito dinâmico devido ao vento – módulo para o Eberick V11
  • Integração com Adapt – módulo para o Eberick V11
  • Dimensionamento de alvenaria estrutural – módulo para o Eberick V11
  • Modelo integrado para pórtico e grelhas – recurso previsto para o final deste ano
  • Temperatura e retração – previsto para o final deste ano
  • Elementos finitos para paredes – previsto para o início do próximo ano

Na sequência serão publicados posts específicos sobre cada um destes itens.

 


Comentários

35 Comentários para Liberado o release 5 do Eberick V10 Next

  1. FRANCISCO disse:

    Como anda a integração com o Adapt, foi cancelada? Não estão mais nem citando na lista de recursos em desenvolvimento…

    ?
  2. Henrique Vital do Carmo Freitas disse:

    Relatei um problema que estava tendo com relação a ligação das vigas de transição com os pilares. Quando coloco nó semi-rigido ao invés de diminuir a rigidez estava aumentando, ou seja, o momento negativo ao invés de diminuir aumentava e muito. Fui informado que o problema já tinha sido percebido, e que na próxima atualização seria solucionado este problema. Foi solucionado mesmo?

    ?
  3. CONSOLIDA ENGENHARIA E ASSESSORIA LTDA - EPP disse:

    A flexibilização automática de vigas e pilares está prevista?

    ?
  4. TADEU disse:

    Nesta migração para 64 bits, está previsto trabalhar com multiprocessadores?

    ?
  5. TADEU disse:

    E com relação às fundações, está previsto alguma coisa?

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Tadeu,
      Sim, estamos iniciando um projeto para fundações excêntricas. Assim que possível vamos postar mais informações.

      ?
      • BORIS disse:

        Boa Tarde Karine,
        O projeto de fundações excêntricas irá envolver sapatas e blocos?
        A situação de bloco com uma estaca (divisa), sendo o pilar na divisa é uma melhoria importante.
        Além disso, existe alguma previsão para o dimensionamento de estacas? Não somente a compressão, mas flexão e tração.

        ?
        • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

          Bom dia Boris,
          Sim, blocos e sapatas.
          Quanto ao dimensionamento das estacas ainda não tenho previsão de repassar.

          ?
          • IVAN disse:

            Karine, dimensionamento de estacas serial algo tão importante! Veja se conseguem priorizar isso aí? Acho fundamental.
            Também a integração com dados de ensaio SPT para tal dimensionamento e determinação da capacidade de carga por métodos semiempíricos. Atualmente fazemos isso por planilhas, mas seria interessantíssimo termos um recurso semelhante a essas planilhas (disponibilizadas e comercializadas) dentro do Eberick.
            Abraço.

            ?
    • IVAN disse:

      Aproveitando a pergunta do Tadeu e do Boris.
      Além do que já foi respondido a eles, algum movimento em relação à separação de Blocos/Estacas e Tubulões? Solicitação antiga, essa.

      ?
  6. ENGEBIZ disse:

    Muito bom saber que vão começar a implementar elementos finitos.
    Giles

    ?
    • RENATO disse:

      Eu não consigo avaliar bem esse ganho; há recursos mais práticos e mais urgentes que carecem de homens/hora de desenvoilvido que ficarão -creio- comprometidos. Poder-se-ia muito bem discretizar a parede em barras, o que funcionaria tão bem quanto…

      ?
  7. CONSOLIDA ENGENHARIA E ASSESSORIA LTDA - EPP disse:

    A opção de selecionar apenas uma parte do pórtico para visualização continua sem funcionar, assim como o resultado após a análise estática linear fica em branco.

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Consolida,
      Favor repassar mais informações sobre o “resultado após a análise estática linear fica em branco” para o suporte para que possamos verificar.

      ?
      • CONSOLIDA ENGENHARIA E ASSESSORIA LTDA - EPP disse:

        Não estou conseguindo upar uma foto para ficar mais fácil.
        Após fazer a análise lienar, a janela que abre com os resultados (onde aparece deslocamento devido ao vento, gama Z, pdelta, etc.), fica em branco, precisando abrir os relatórios separados de cada item para avaliar o resultado.

        Quanto ao pórtico, já estão analisando? Ou substituirão essa função ?

        ?
  8. TADEU disse:

    E vigas curvas inclinadas? Alguma previsão do recurso?

    ?
  9. TESE disse:

    Bom dia Karine,
    Me explica uma coisa: a última revisão do Next é a que se chama aqui de release 5, na ajuda do programa aparece 2017-06 v.10.271 e nas atualizações recentes aparece V10 Next release 4. Como é isso? Não foi feita a atualização da ajuda do programa ou sou eu que não entendi como essa numeração funciona?
    abç

    ?
  10. RONE disse:

    Prezada Eng. Karine,

    Gostaria bastante que fossem aperfeiçoados o lançamento e detalhamento das fundações rasas e profundas, incluindo a possibilidade de lançar o perfil geotécnico do terreno e curva SPT ou dos valores da resistência admissível por camada de solo.

    O programa é muito simplificado para esses elementos e seria um grande diferencial se oferecesse um dimensionamento adequado.

    Grato,

    Rone Antônio de Azevedo
    Loxxi Engenharia

    ?
  11. ROGERIO LUCIANO MIZIARA GONZALEZ disse:

    Prezada Eng. Karine

    Vejo com muitos bons olhos a implementação de blocos de divisa e a possibilidade de vigas de travamento. Também seria de grande importância a inclusão de vigas variáveis no vão, além das curvas inclinadas como citado acima.

    ?
  12. DAWSON disse:

    Bom dia Karine. Gostaria de fazer uma observação sobre dimensionamentos de blocos de estaca. Quando um bloco ao ser dimensionado, as armaduras aparecem em muitos casos com um ferro no sentido X e outro no sentido Y. Sugeriria que fosse as armaduras fechassem como estribos tanto no sentido horizontal como vertical para fechar a gaiola pois na obra facilitaria e muito as armações do mesmo usando armaduras com diâmetros mínimos.

    ?
  13. JOSE disse:

    Bom dia, trabalho em uma empresa de saneamento e estamos construindo vários Reservatórios, tanto enterrado como elevados, a maioria de forma(Seção) cilíndrica e estou desenvolvendo os cálculos manualmente pois nosso Eberick não dispõe ainda dessa ferramenta. Outro problema que estou são as aberturas para passagem de grande tubulações pois são todas de forma circular. gostaria que a equipe de desenvolvimento se empenhasse mais em desenvolver esses elementos.

    ?
  14. ROBERTO disse:

    Boa noite a todos. A implementação de fundações excêntricas é ótimo. Contudo falta ainda algo essencial: A correção da altura de sapatas associadas. Por exemplo: Usamos bastante projetar uma sapata única para os pilares de elevadores, e, calculamos a altura da mesma como uma estrutura, composta de lajes com balanços e vigas invertidas, sendo esta estrutura virada para baixo. Fazemos o cálculo da altura como se fosse uma laje comum, geralmente com espessura igual a espera dos pilares (em torno de 50 a 60cm) e verificamos quanto ao cisalhamento e momentos positivos e negativos.
    Ocorre que ao tentar projetar pelo eberick o programa considera uma altura igual ao afastamento dos pilares (considera a inclinação das bielas a 45° e interliga as faces das sapatas no centro da carga) e como normalmente os pilares dos elevadores estão afastados a 1,50m, a sapata associada fica com esta altura também, o que é um absurdo.
    Assim sendo gostaria muito que os colegas apoiassem esta solicitação, já que a mesma facilitaria bastante a elaboração do projeto estrutural, pois seria menos uma peça para calcularmos manualmente.

    ?

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Dicas de acompanhamento do blog

Escrito em 19/04/2016

Para acompanhar as notícias e publicações no Blog preparamos uma série de opções de navegação no menu lateral que permitem filtrar os tópicos recentes, as publicações de cada categoria, as últimas notícias, entre outras.
Além disso, no rodapé do seu Eberick será apresentado o link de cada novo post publicado.
Você também pode receber de forma automática as novas publicações através das ferramentas de feeds do navegador de internet ou do seu e-mail.

Para receber as novidades por e-mail basta cadastrar os endereços abaixo:

×