Integração entre AltoQi Eberick e ADAPT Builder - AltoQi Eberick Next

Integração entre AltoQi Eberick e ADAPT Builder

Escrito em 13/10/2016, por Engº Juliano Demarche Categoria: Novos Módulos Tags: , ,

Como mencionado no post Novo módulo Integração com a ADAPT (1ª parte) a AltoQi e a ADAPT firmaram uma parceria, tendo como principais objetivos:

  • Oferecer aos clientes da AltoQi uma solução para projeto de estruturas protendidas

  • Facilitar o trabalho dos usuários dos dois programas, evitando a necessidade de construção de dois modelos independentes

Nesse post apresentaremos agora um pouco mais sobre essa integração focando nas informações que o Eberick exportará.

Em uma estrutura podemos ter tanto elementos em concreto armado quanto elementos em concreto protendido. O Eberick é hoje uma excelente ferramenta para projetos em concreto armado, utilizado por inúmeros engenheiros em todo território nacional, enquanto que o ADAPT Builder é uma excelente ferramenta para projetos de protensão, amplamente utilizado no mundo. Agora, através da integração entre os dois softwares, o usuário poderá aproveitar o que cada um dos softwares tem de melhor para elaborar seu projeto.

Figura 01 - Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder

Figura 01 – Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder

A estrutura inicialmente lançada no Eberick e previamente verificada no ELS e ELU pode então ser exportada para o ADAPT Builder com o objetivo de dimensionar os elementos protendidos.

A exportação é feita utilizando-se o arquivo .INP, formato esse que a ADAPT utiliza para integração com softwares externos. Com esse formato é possível exportar diversas informações além da geometria da estrutura apenas, possibilitando obter modelos mais próximos possíveis.

As seguintes informações são exportadas pelo Eberick:

  • Geometria da estrutura, exportando todos os elementos do Eberick que possuem equivalentes no ADAPT, como pilares, vigas, lajes e paredes

  • Carregamentos verticais aplicados na estrutura, sejam carregamentos lineares, pontuais ou por área

  • Características dos concretos utilizados, incluindo resistência e módulo de elasticidade

  • Combinações de ações adotadas para ELU e ELS

  • Carregamentos horizontais (Vento e desaprumo) – Ainda em desenvolvimento, não disponível na primeira versão de experimentação

  • Parâmetros de rigidez – Ainda em desenvolvimento, não disponível na primeira versão de experimentação

  • Vínculos de vigas, pilares e fundações – Ainda em desenvolvimento, não disponível na primeira versão de experimentação

Figura 02 - Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder

Figura 02 – Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder

Como são dois softwares distintos, logicamente existem algumas diferenças entre eles, como elementos que existem dentro do Eberick e não existem no ADAPT. Algumas situações dessas não são exportadas, como é o caso dos muros (gravidade e concreto), geometria dos elementos de fundação ou furos em vigas. Outras situações foram adaptadas para uma solução equivalente no ADAPT, como é o caso dos níveis dos pavimentos (ADAPT não permite nível com valor negativo) ou então de elementos de rampas e escadas (elementos que não existem no ADAPT) que são exportados como um conjunto de carregamentos nos elementos de apoio.

Ao final da exportação o Eberick emitirá um relatório indicando todas as situações que não foram exportadas ou então que foram ajustadas para uma solução equivalente, de forma que o usuário tenha ciência e se necessário saiba o que deve ser ajustado dentro do ADAPT.

O Eberick sempre exportará a estrutura inteira, incluindo geometria, carregamentos, materiais e combinações de ações. Dentro do ADAPT, ao se importar é possível filtrar e escolher o que será importado, como por exemplo, apenas um pavimento, apenas a geometria da estrutura ou até mesmo atualizando algumas informações, como casos de carregamentos. A importação pode ser feita tanto com Floor Pro quanto com o EDGE. Para fins de importação existe diferença utilizar um ou outro, sendo que a diferença fica nas limitações inerentes de cada um deles.

Após importada a estrutura no ADAPT pode-se então efetuar o lançamento dos cabos de protensão e proceder com as verificações de ELS e ELU para os elementos protendidos. Finalizada as verificações dos elementos protendidos no ADAPT, será possível retornar ao Eberick com os esforços hiperestáticos de protensão para reavaliar os elementos de concreto armado, e assim dimensionar esses elementos considerando o efeito da protensão (essa etapa de importação ainda será em desenvolvida e não está disponível na primeira versão de experimentação). O detalhamento final dos elementos em concreto armado será efetuado no Eberick e dos elementos de concreto protendido no ADAPT.

Figura 03 - Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder

Figura 03 – Exemplo de exportação do AltoQi Eberick para o ADAPT Builder


  1. TADEU disse:

    Espero que funcione e o resultado seja satisfatório.

    ?
  2. TADEU disse:

    Uma coisa que para mim não ficou claro, até porque não recebi nenhum contato da Adapt até o momento, é como faremos os testes. Teremos que comprar uma licença dos software da Adapt, ou teremos a possibilidade de utilizarmos uma licença temporária para avaliação?

    ?
  3. Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

    Boa tarde a Todos!
    Gostaria de compartilhar também, que a Adapt definiu um desconto especial de 10% para clientes Eberick (válido até 31/12/2016).
    Mais informações sobre o desconto, valores e regras também podem ser obtidas diretamente com os contatos da Adapt.

    ?
  4. RODRIGO disse:

    Boa tarde.Quando vai ser liberado para teste? No índice do blog está dizendo que a 1ª parte do módulo de integração foi liberada com o Release 2

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Bom dia Rodrigo,
      Está liberado para teste, basta dar o aceite no formulário do post Novo módulo Integração com a ADAPT (1ª parte). Na sequência do preenchimento do formulário você receberá uma remota para o Eberick, habilitando este módulo.

      ?
  5. RENALDO disse:

    Boa noite a todos!
    Trabalho com projetos a bastante tempo e confesso que desconheço o “Adapt”, para os entendidos, quais as funcionalidades desse software? E vale a pena a Altoqi queimar cartuchos com esse modulo?

    ?
    • TADEU disse:

      Renaldo, o Adapt é o principal software de concreto protendido. Eu particularmente não gostei dessa solução integrada, preferia que tudo fosse concentrado no Eberick. A longo prazo tenho dúvidas quanto a essa parceria. Serão dois softwares para atualizar, etc.

      ?
  6. RENATO disse:

    Muito bom!

    (ainda mais sobre o formato, proprietário, da interoperabilidade dos dados! É isso mesmo: BIM-IFC é bonito, inovador, mas… dificil de programar e tendencioso quanto sua aplicação. Será mesmo um padrão “aberto” ? Enfim … vale o que funciona cujo código seja fácil de manutenir.)

    Eu acredito que o sucesso pleno dessa parceria dependerá da solução de outros problemas práticos do ofício. Em especial, portanto, pergunto: E quanto ao detalhamento dos cabos, (Perfil/Trajetória longitudonal, resumo de materiais, etc.), da prancha final para entrega ao cliente? Como será resolvido, dentro da filosofia atual de trabalho, essa etapa (detalhamento) tão importante de projeto ?

    ?
    • TADEU disse:

      Renato, o post deixa claro. A parte de concreto armado será no Eberick, a parte de protendido no Adapt. Depois você se vira para conciliar as coisas.

      ?
      • RENATO disse:

        Tadeu … Claro como água barrenta -rsrs.

        Eu quero saber em relação ao detalhamento; essa etapa específica. Como os idealizadores da filosofia dessa integração vislumbram o usuário trabalhando nesta fase.

        ?
        • TADEU disse:

          Realmente Renato, está tudo muito nebuloso. Acho que se a AltoQi publicasse um vídeo com as diversas etapas do processo ficaria mais claro.

          ?
        • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

          Boa tarde Renato e Tadeu,
          O Adapt irá gerar o detalhamento dos elementos protendidos e poderá ser exportado em dwg para qualquer software para finalização do projeto.
          Para o futuro, após a conclusão desta primeira etapa de exportação do Eberick e importação dos hiperestáticos, a parceria deve continuar e poderá ser trabalhado também na questão dos detalhamentos do Adapt.

          ?
          • TADEU disse:

            Karine, isso ficou claro, o que estamos falando e do funcionamento global das coisas. A exportação do modelo pelo Eberick, a importação e processamento pelo Adapt, a importação pelo Eberick, ….
            Como não temos o Adapt para testar, e não me parece inteligente comprá-lo apenas para testar, surgem essas dúvidas.
            Outra coisa que me preocupa é a questão do suporte e atualização dos softwares, como ficará isso?
            Até agora, passados quase 60 dias do preenchimento do formulário, não houve nenhum contato por parte da Adapt. Assim me parece que eles não estão dando a devida atenção para os usuários do Eberick.
            Espero estar equivocado, mas até o momento não vi vantagem nessa parceria com a Adapt.

            ?
          • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

            Boa tarde Tadeu,
            Em princípio, as atualizações e o suporte serão com a própria Adapt.

            ?
  7. LEANDRO disse:

    bom dia, gostaria de saber sobre essa parceria, qual garantia que temos que ela vai continuar muito tempo, pois o investimento no adapt mais talvez um adapt shop para detalhamento vai ficar em torno de uns 14 a 15 mil, e se por algum motivo os americanos quiserem acabar a parceria, nos vamos ficar, o eberick sem protenção, e com um software que faz protenção mais e extremamente ruim de mexer. existe um prazo definido ou um tempo minimo de parceria.

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Leandro,
      Quando o módulo integração com o Adapt for concluído a AltoQi irá liberar uma versão do Eberick compatível com a versão em questão do Adapt.
      A AltoQi e a Adapt estão desenhando essa parceria com mais aplicações além da integração Adapt e Eberick, o que deve extender ainda mais as opções e não restringí-las ou acabá-las.

      ?
  8. CLAUDIONOR disse:

    Bom dia!!
    Concordo plenamente com as palavras acima dos colegas!
    Na realidade deveria ser um só software englobando concreto protendido no caso o Eberick; ai sim seria confiável.

    ?
  9. BORIS disse:

    A discussão é longa e muito pertinente. Claro que o Adapt é um softawe excelente. Eu particularmente nunca trabalhei no Adapt, mas um escritório de colegas trabalha com o Eberick e Adapt. Segundo eles, a interface do Adapt é muito rebuscada, sendo que a análise e detalhamento do Adapt é muito ruim de fazer. Ainda sou favorável a criação futura do módulo próprio de protensão.

    ?
  10. JOAO disse:

    A AltoQi deveria já ter desenvolvido um modulo de concreto protendido paralelo ao concreto armado e sair na frente no mercado, acredito que temos profissionais na área técnica e de programação pra isso, leva tempo sabemos mas teríamos um produto totalmente brasileiro.

    ?
  11. FRANCISCO disse:

    Alguma previsão concreta de quando o recurso estará liberado para uso efetivo?

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Francisco,
      Ainda não tenho previsão para repassar sobre a conclusão dessa segunda parte do módulo Imtegração com o Adapt.

      ?
  12. GIUSEPPE disse:

    Prezada Karine,
    Pelo que eu entendi, o ADAPT nos passará os esforços hiperestáticos de protensão para reavaliar os elementos de concreto armado. As minha dúvidas são: (1) onde obteremos detalhamento das vigas protendidas? (2) Na memória de cálculo, as vigas protendidas serão indicadas com os seus parâmetros de protensão? (3) As vigas protendidas terão alguma indicação nas plantas de forma, cortes, etc?
    Do que eu pude pesquisar na internet (inclusive recebi videos do ADAPT, disponíveis no youtube) não verifiquei qualquer saída gráfica do ADAPT que apresente o detalhamento das vigas protendidas. Assim, sugiro a criação de uma funcionalidade no QI Builder para a criação/edição de detalhamento em CAD de vigas protendidas.
    Atenciosamente,
    Giuseppe Dantas

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Bom dia Giuseppe,
      Respondendo aos seus questionamentos, o detalhamento das vigas protendidas será feito pelo Adapt. Quanto a representação nas formas e informações no memorial de cálculo, estes itens ainda não foram implementados e serão tratados neste projeto, mas posteriormente à importação dos hiperestáticos. Caso tenha sugestões de representação solicitamos que envie imagens para anexarmos ao requisito. Conforme estes recursos forem sendo implementados serão divulgados aqui no blog também. A sugestão para criação/edição dos detalhamentos das vigas protendidas no QiBuilder foi registrada.

      ?
  13. GIUSEPPE disse:

    Prezada Karine,

    Sugiro os detalhamentos do livro CONCRETO PROTENDIDO, teoria e prática. dos autores Luiz Cholfe e Luciana Bonilha. Ed Pini.
    Pelo que vi no que está disponibilizado na WEB, salvo outra juízo, os detalhamentos do ADAPT para vigas protendidas não são adequados para a nossa prática no Brasil.

    ?
  14. GIUSEPPE disse:

    Prezada Karine,
    Acredito que uma funcionalidade de detalhamento de vigas protendidas no Builder, independente do ADAPT, seria um significativo passo de evolução dos sistemas da ALTOQI e dos seus usuários.

    Grato pela oportunidade de manifestação!!

    ?
  15. SALATIEL disse:

    Boa tarde.

    Não vi mais nenhum comentário a respeito da integração Eberick – Adapt. Vai estar disponível, por completo, com a importação dos hiperestáticos, na versão V11, que está prevista apara setembro?

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Salatiel,
      A importação dos hiperestáticos não estará implementada na versão de setembro. Alguns recursos demandaram mais tempo de desenvolvimento do que o previsto inicialmente e foi necessário priorizar outros recursos em detrimento desta etapa dos hiperestáticos. De todo modo, o módulo continua sendo aplicado a versão que está sendo lançada e o recurso será liberado assim que estiver finalizado. Para o fechamento desta versão de setembro foram incluídos os recursos finais do módulo Exportador para o SAP2000 e Efeito dinâmico devido ao vento. Para otimizar a seqüência de desenvolvimento em seguida será trabalhado na finalização do modelo integrado para pórtico e lajes e para a aplicação dos efeitos de temperatura e retração. Desta forma, a previsão para continuar a implementação dos hiperestáticos é início de 2018.

      ?
Os comentários estão fechados.

Dicas de acompanhamento do blog

Escrito em 19/04/2016

Para acompanhar as notícias e publicações no Blog preparamos uma série de opções de navegação no menu lateral que permitem filtrar os tópicos recentes, as publicações de cada categoria, as últimas notícias, entre outras.
Além disso, no rodapé do seu Eberick será apresentado o link de cada novo post publicado.
Você também pode receber de forma automática as novas publicações através das ferramentas de feeds do navegador de internet ou do seu e-mail.

Para receber as novidades por e-mail basta cadastrar os endereços abaixo:

×