Flexibilização da ligação viga-pilar

Escrito em 01/08/2017, por Engª Micheli M. Mohr Koerich 15 comentários/ Categoria: Novos recursos Tags:

Foi implementado o recurso que permite flexibilizar a ligação viga-pilar automaticamente pelo programa, podendo minimizar situações de picos de esforços devido a rigidez elevada desta ligação, como é o caso de vigas ligadas a pilares parede (pilares com elevada rigidez).

No modelo de análise do Eberick os pilares são discretizados por uma única barra rígida e as ligações destes elementos com vigas poderiam apresentar elevada rigidez. Até as versões anteriores, a flexibilização dessa ligação poderia ser feita através da inclusão de nós semirrígidos no modelo, podendo ajustar cada ligação de  viga com pilar.

Com esta implementação atual, foi incluído no programa um critério baseado na consideração de um sistema de molas equivalentes, em que são somadas as parcelas das molas devido a rigidez à flexão e à torção, resultando em uma mola final de flexibilização, levando em consideração tanto o formato do pilar como a posição da viga.

Testes realizados com os resultados obtidos no Eberick a partir deste critério mostraram que para alguns exemplos os momentos fletores provenientes da ligação viga-pilar foram próximos aos calculados pelo método dos elementos finitos, que tende a ser um modelo mais flexível.

Para permitir a flexibilização da ligação viga-pilar deve-se habilitar a configuração correspondente no diálogo das configurações de análise, onde é possível habilitar a flexibilização com pilar equivalente considerando a rigidez à flexão e/ou à torção.

Figura 3 – Configurações de análise para flexibilizar ligação viga-pilar

Figura 1 – Configurações de análise para flexibilizar ligação viga-pilar

Estando com esta opção ativa, ao clicar no botão “Modelo” no diálogo de edição da viga será informada a redução na rigidez dos vínculos inicial e final da viga.

Figura 4 – Configurações da viga para flexibilizar ligação viga-pilar

Figura 2 – Configurações da viga para flexibilizar ligação viga-pilar

Por fim, para visualizar os resultados emitidos pelo programa antes e após o novo critério de análise, realizamos um teste em um arquivo em que foi definida uma viga apoiada em dois pilares parede. A partir deste modelo, processamos a estrutura com e sem a flexibilização e obtivemos os seguintes resultados:

Figura 5 – Momentos fletores na viga sem flexibilizar a ligação com o pilar

Figura 3 – Momentos fletores na viga sem flexibilizar a ligação com o pilar

Figura 6 – Momentos fletores na viga com a flexibilização da ligação com o pilar

Figura 4 – Momentos fletores na viga com a flexibilização da ligação com o pilar

Para acessar mais informações sobre este assunto sugerimos a leitura do artigo Pontos de atenção na modelação e cálculo de pilares parede, disponível em nosso blog Mais engenharia.


Comentários

15 Comentários para Flexibilização da ligação viga-pilar

  1. ENGECAL disse:

    MUITO BOM ESSE RECURSO

    ?
  2. CONSOLIDA ENGENHARIA E ASSESSORIA LTDA - EPP disse:

    Esse sim é um recurso muito aguardado. Qual a previsão para sua implementação?

    ?
  3. JEANCARLO disse:

    Ótima implementação… muito aguardada…

    Dúvidas:
    – O programa identificará automaticamente se a peça encontra-se no domínio 2?
    – Se não fizer o item acima, será possível definir um limite de redistribuição?

    Parabéns.

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Bom dia Jeancarlo,
      Não foram incluídos novos critérios para definir os limites de plastificação. Este recurso é um refinamento no modelo e visa considerar a redução de rigidez causada pela ligação da viga com o pilar parede podendo obter esforços mais próximos ao modelo real.

      ?
  4. TADEU disse:

    Recurso muito bem vindo. Agilizará muito o trabalho de modelagem.

    ?
  5. CLAUDIONOR disse:

    Muito bom esta implementação!!

    ?
  6. ROGERIO LUCIANO MIZIARA GONZALEZ disse:

    Nada além de um pouco de economia de tempo. Vejo muitas necessidades mais iminentes, que podem fazer diferença, tais como seção variável no vão.

    ?
  7. ROGER disse:

    Fantástico, há mais de 15 anos aguardo por essa implementação no Eberick. Parabéns, amigos, é mais um passo rumo aos prédios altos. Agora, vou fazer mais uma “cobrança” bem antiga: cálculo automático da rigidez axial dos pilares.

    ?
  8. BRUNO disse:

    Karine, qual seria a grande diferença entre esse recurso e o do nó semi-rígido?
    O Eberick identifica quais as ligações serão feitas com a nova flexibilização?
    Era bem comum usar o nó semi-rígido em ligações de pilares de bordo e canto, inclusive havia como lançar o nó semi-rígido nesses pontos em todo o projeto.

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Boa tarde Bruno,
      Esse recurso visa melhorar o modelo e, uma vez habilitadas as configurações, irá considerar automaticamente a flexibilização da ligação viga-pilar. A diferença tende a ser mais significativa em pilares-parede e leva em consideração a posição da viga junto ao pilar, que influencia diretamente na rigidez da ligação.
      O nó semirrígido quando inserido será “somado” a ligação, ou seja, permitirá flexibilizar mais o modelo, segundo o valor arbitrado pelo usuário e de acordo com a necessidade do projeto.

      ?
  9. WILLIAME disse:

    Boa terde Karine!
    Parabéns pelo novo resurso de melhoria do modelo ligação viga pilar parede!
    Gostaria de saber se vocês tem algum artigo publicado sobre o assunto? se não tiver gostaria que publicassem para melhor esclarecimentos.

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Bom dia Williame,
      Não publicamos um artigo específico, mas no blog mais engenharia tem artigos relacionados a pilares parede que podem enriquecer o assunto.
      De todo modo, vou solicitar a criação de um artigo com mais informações sobre este tópico.

      ?
  10. ROGER disse:

    E como fica a discretização do apoio de vigas em pilares de grande dimensões? Será criada uma discretização mais realista em malha do pilar parede? E quanto ao apoio nas sapatas e blocos desses pilares, como ficam as tensões localizadas dos pilares?

    ?
    • Engª Karine Cunha - Dpto de Produtos AltoQi disse:

      Bom dia Roger,
      Para calcular esta flexibilização o programa leva em conta a posição da viga no pilar, dependendo da posição da viga (mais para a ponta ou no meio, por exemplo) o efeito na rigidez a torção e a flexão é diferente para esta ligação.
      Neste momento o pilar continua sendo discretizado por barra para análise, mas estamos iniciando em breve a utilização de elementos finitos para os pilares também.

      ?

Você deve estar autenticado para enviar um comentário.

Dicas de acompanhamento do blog

Escrito em 19/04/2016

Para acompanhar as notícias e publicações no Blog preparamos uma série de opções de navegação no menu lateral que permitem filtrar os tópicos recentes, as publicações de cada categoria, as últimas notícias, entre outras.
Além disso, no rodapé do seu Eberick será apresentado o link de cada novo post publicado.
Você também pode receber de forma automática as novas publicações através das ferramentas de feeds do navegador de internet ou do seu e-mail.

Para receber as novidades por e-mail basta cadastrar os endereços abaixo:

×